Poder 360

Poder 360

App irá medir afinidade entre escolhas de deputado e de quem o elegeu

Um novo aplicativo pretende dar ao eleitor mais um instrumento para medir seu grau de afinidade com os deputados federais. O “Poder do Voto” será lançado em abril, e permitirá ao eleitor dizer como votaria em cada projeto que passar pelo Congresso. A partir disso, o app medirá o grau de proximidade das percepções do eleitor com as do congressista.

O aplicativo está pronto para ser lançado nos sistemas Android e iOS, diz seu idealizador, Mario Mello. O executivo deixa a direção da PayPal para se dedicar ao projeto. A ideia de desenvolver a ferramenta veio de uma frustração.

Idealizador do voto distrital misto, Mello disse ter ficado indignado com o fracasso da reforma política. O Congresso conseguiu aprovar apenas parte de um projeto amplo de mudança na legislação eleitoral e pouco trouxe de alterações significativas para o pleito de 2018. “Quando a reforma não passou, eu pensei: como eu crio uma tecnologia para o eleitor ter poder de debater as leis?”, diz.

Traçado o projeto, o investimento inicial veio de doações de pessoas físicas. Para manter o app ativo, Mello busca o apoio de fundações. A iniciativa tem o apoio da Patri Políticas Públicas. A empresa de consultoria será a base do App para avaliar quais os projetos de lei devem ser votados pelo Congresso.

Modus operandi

O novo instrumento funcionará da seguinte forma: o eleitor seleciona 1 deputado federal; semanalmente, o aplicativo mostra quais serão os projetos votados na Câmara e pergunta se o usuário é a favor ou contra o projeto; após um período de uso, o App mostrará o nível de afinidade entre o usuário e o deputado selecionado.

A ideia é que o usuário acompanhe especificamente o congressista em quem votou.

Do outro lado, os deputados terão acesso aos dados do App. “Todos os dias iremos enviar ao deputado um infográfico com as respostas de quem se inscreveu como eleitor dele”, diz. “Assim ele vai poder ver se votou como a maioria dos seus eleitores gostaria que tivesse votado.”

Os números serão enviados individualmente para cada deputado e não serão disponibilizados pela plataforma. Cada usuário poderá ter acesso apenas ao seu grau de compatibilidade com o deputado escolhido, não da média geral de eleitores.

Segundo Mello, a ideia não é criar um “ranking” sobre quais deputados têm maior afinidade com seus eleitores. “A ideia é ter o cruzamento privado e um instrumento de debate”, diz.

O período considerado ideal para o eleitor avaliar a afinidade com seu deputado é de cerca de 1 ano. Inicialmente, a afinidade pode apresentar distorções por considerar poucas votações em que pode haver entrosamento ou divergências momentâneas.

Entidades

O modelo também prevê incluir 1 setor que indica como se comporta a “comunidade”. Nessa área, organizações poderiam se manifestar a favor ou contra os projetos que entram na pauta. “Iremos convidar desde a CUT até o MBL para o eleitor ver o que as entidades acham sobre cada lei”, diz Mello.

https://www.poder360.com.br/congresso/app-ira-medir-afinidade-entre-escolhas-de-deputado-e-de-quem-o-elegeu/

Fechar Menu