União Geral dos Trabalhadores

Plenário do Senado

Notícia – União Geral dos Trabalhadores confirma parceria com aplicativo poder do voto

A reunião executiva nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT) aprovou a participação da entidade como parceira de fornecimento de conteúdo do aplicativo Poder do Voto (www.poderdovoto.org). A iniciativa possibilita a qualquer eleitor se comunicar e cobrar seus representantes sistematicamente, de acordo com temas de seu interesse.

A UGT possui 1336 entidades sindicais filiadas e representa mais de 10 milhões de trabalhadores de todo o país. Ao assinar o acordo para atuar como parceira de Comunidade do Poder do Voto, o presidente da UGT, Ricardo Patah, declarou que o aplicativo vem ao encontro do pensamento que já existia desde a fundação da entidade. “Sempre achamos que a reforma política era prioritária no Brasil. Não conseguimos avançar com ela até agora, mas este aplicativo é um instrumento poderoso que a sociedade poderá utilizar para vigiar aquelas pessoas que elegemos”, disse.

Patah declarou que é uma satisfação para a UGT participar de um aplicativo que, com o tempo, será um dos mais usados no país. “É uma ferramenta que nos dá uma experiência de cidadania. Com ele teremos condições de realmente fazer a história do nosso país, de fazer mudanças importantes”, diz.

Pelo acordo, a UGT emitirá posicionamentos a respeito dos projetos em votação na Câmara e no Senado para auxiliar os usuários do Poder do Voto a analisar as propostas em discussão no Congresso. Diversas conversas com outras entidades estão em andamento. O objetivo é oferecer o máximo de diversidade de visões disponíveis do APP.

Para o cofundador do Poder do Voto e responsável pelas Comunidades no APP, Paulo Dalla Nora, a participação da UGT agrega ao projeto a visão de uma entidade que representa diretamente os trabalhadores e torna o conteúdo muito mais rico e abrangente. “Contar com a União Geral dos Trabalhadores é fundamental para consolidar o caráter democrático e plural das opiniões emitidas pelas comunidades presentes do aplicativo. A histórica defesa dos interesses dos filiados aos sindicatos que compõem a entidade credencia a UGT a ser uma importante referência no debate dos grandes temas do país. O Poder do Voto vai criar pontes no dividido mundo digital”, diz.

O Poder do Voto permitirá aos eleitores escolherem um deputado e até três senadores para acompanhar ao longo do mandato. Os usuários decidirão também sobre quais macro temas desejam ser informados como saúde, educação, segurança, emprego e economia e outros. Sempre que um projeto relacionado a esta escolha estiver em fase de votação, eles serão estimulados a manifestar suas opiniões.

“Sem sair do aplicativo o eleitor poderá consultar opiniões de entidades, que chamamos de Comunidades, de diversos matizes ideológicas, como a UGT, por exemplo, e, após se sentir confortável com as informações, apresentar suas próprias sugestões diretamente a seus representantes. Assim, mesmo à distância e sem abandonar a rotina de suas vidas, os trabalhadores, estudantes e representantes de qualquer segmento poderão influenciar nas decisões políticas do país”, afirma o fundador do Poder do Voto, Mario Mello.

Os deputados e senadores terão à disposição uma versão própria do aplicativo que mostrará a opinião dos eleitores que o seguem a respeito de cada projeto. Assim, o parlamentar terá a oportunidade de ajustar sua conduta e o eleitor poderá avaliar com precisão se ele está, ou não, representando seus pensamentos no Parlamento. O aplicativo tem como meta alcançar 50 milhões de downloads até setembro de 2018.

Sobre o Poder do Voto

O aplicativo Poder do Voto tem como objetivo utilizar a tecnologia para proporcionar ao eleitor clareza da representação política e auxiliar na construção de um ambiente político saudável que influencie positivamente as condições de vida do país.

Por meio de inteligência artificial, big data e interação via API com o Congresso Nacional, o projeto pretende fazer a ligação entre o eleitor e seus representantes parlamentares permitindo que, mesmo sem deixar de lado suas atividades diárias, as pessoas possam influenciar nas votações de projetos de seu interesse.

Por meio de seus telefones celulares, os usuários poderão dizer como querem que os deputados e senadores votem em cada situação e avaliar o quanto isto estará sendo feito como critério para escolha em futuras eleições. O aplicativo permite ainda aos parlamentares uma aproximação direta com seus eleitores, conhecendo suas opiniões e podendo inclusive explicar seus posicionamentos diretamente a eles, sem a necessidade de intermediários, como a imprensa, por exemplo. Não existem custos para os eleitores, nem para as Comunidades e nem para os Políticos usarem.

Trata-se de uma Associação Civil sem Fins Lucrativos, criada por Mario Mello, ex-diretor geral do PayPal para a América Latina, Paulo Dalla Nora, empreendedor ligado a inovação em energia renovável, e Gustavo Castro, fundador do De Vivo, Whitaker e Castro Advogados. O Poder do Voto não tem qualquer filiação partidária ou ligação com entidades do mundo político. É um projeto mantido por doações apenas de pessoas físicas e não tem fins lucrativos. Os dados colhidos pela aplicativo não poderão ser vendidos nem cedidos a nenhum partido político, candidato ou mesmo instituto de pesquisa.

Para saber mais, acesse: www.poderdovoto.org

http://www.mundosindical.com.br/Noticias/32135,Uniao-Geral-dos-Trabalhadores-confirma-parceria-com-aplicativo-Poder-do-Voto–

Fechar Menu